CEDOM - Centro de Documentação e Memória do Mercado Segurador
Acesse a ferramenta de consulta ao acervo.
Iniciativa
CNseg
Contribuições do mercado

CNseg: 70 anos fazendo história

Este ano, a Confederação Nacional das Seguradoras – CNseg completa 70 anos de existência, desempenhando representação e suporte institucional estruturado, em âmbito nacional, relativos a um dos mais importantes setores econômicos do país. Reunindo, atualmente, ativos financeiros da ordem de 1,4 trilhão e com receita anual de cerca de 6,7% do PIB, o setor de seguros contribui significativamente para a proteção de patrimônios, vida e saúde, formação de poupança, geração de emprego e renda, e para o desenvolvimento da infraestrutura do país. Sediada na cidade do Rio de Janeiro, a Confederação Nacional das Seguradoras conta também com um escritório de representação em Brasília.

Frente à pandemia do novo coronavírus, o setor segurador tem desempenhado missão importante, contribuindo para a sociedade e economia nacionais, contando sempre com o apoio direto da CNseg, como associação civil responsável pela sua representação junto aos órgãos reguladores, poderes públicos e representaçōes da sociedade organizada.

E para celebrar o marco singular de 70 anos da CNseg e colaborar para a perenidade da memória das realizaçōes do setor que representa, o Centro de Documentação e Memória do Mercado Segurador – CEDOM lança a partir de agora uma série especial de destaques históricos, enfocando contextos de inflexão e fatos relevantes que marcaram a evolução do setor segurador brasileiro. O CEDOM cumpre, assim, o objetivo fixado desde sua fundação pela CNseg, em 2014, que consiste em resgatar, tratar, preservar e disponibilizar informações qualificadas e registros documentais significativos referentes ao setor de seguros no país.

TRAJETÓRIA CONSISTENTE

A trajetória da CNseg começou com a fundação da Federação Nacional das Empresas de Seguros – Fenaseg, em 25 de junho de 1951, motivada pelo desejo compartilhado entre as empresas do setor de seguros de obter maior expressão e autonomia, em um contexto de questionamento da intervenção estatal, que ganhou novo fôlego com o retorno de Getúlio Vargas à presidência da República (1951-1954).

Inicialmente, a Fenaseg reuniu os Sindicatos das Empresas de Seguros do Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande Sul, e foi reconhecida oficialmente pelo Ministério do Trabalho ao congregar também o Sindicato de Pernambuco, em 30 de novembro de 1953, atingindo assim o número mínimo de sindicatos requerido pela legislação vigente. Comprometida com o desenvolvimento do sistema de seguros privados e com a expansão da atividade seguradora no Brasil, no decorrer dos anos a Fenaseg fomentou estudos, amplos debates, propostas e grandes campanhas nas mídias impressa e televisiva.

A tendência de maior integração e fortalecimento de debates do setor segurador, iniciada em 1948 com o “Clube da Bolinha” e consolidada pela Fenaseg a partir de 1951, culminou, após momentos memoráveis, na fundação da CNseg, em 07 de agosto de 2008. Resultado de marcha histórica consistente e modernizadora do setor segurador, a criação da Confederação veio assim ao encontro da necessidade de ampliar a representatividade dos diversos segmentos do setor segurador brasileiro, face à sua diversificação, expressão econômica e alcance social.

No novo modelo de representação institucional, a Fenaseg concentrou o exercício de sua função de entidade sindical superior, filiada à Confederação Nacional do Sistema Financeiro – CONSIF, enquanto a CNseg passou a desenvolver as atividades de coordenação e suporte tecnico, organizacional e institucional a projetos e atividades de interesse comum das Federações associadas.

Para o adequado desempenho das suas atividades, a CNseg é constituída por uma Assembleia Geral, um Conselho Diretor, um Conselho de Gestão, um Diretor Presidente, um Conselho Fiscal, um Conselho Consultivo e um Conselho Ética. Enquanto a Assembleia Geral, o Conselho Diretor, o Conselho de Gestão e o Conselho Fiscal são órgãos dirigentes da CNseg, o Conselho Consultivo e o Conselho Ética são órgãos consultivos da entidade.

A Confederação Nacional das Seguradoras congrega quatro Federações que representam as empresas integrantes dos segmentos de Seguros, Previdência Privada Complementar Aberta e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização: FenSeg, FenaPrevi, FenaSaude e FenaCap.

A Federação Nacional de Seguros Gerais – FenSeg zela pelo progresso do segmento de seguros gerais e pelo estreitamento de sua relação com a sociedade, por meio do desenvolvimento de ações voltadas ao aprimoramento das atividades e da imagem institucional do setor.

Comprometida com o desenvolvimento dos segmentos de previdência privada e de seguros de pessoas, a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida – FenaPrevi é responsável pela representação institucional de suas associadas junto aos órgãos reguladores, o mercado e a comunidade.

Representando 16 grupos de operadoras de planos privados de assistência à saúde, que contemplam cerca de 26 milhões de beneficiários, a Federação Nacional de Saúde Suplementar – FenaSaúde tem a missão de contribuir para a consolidação do mercado suplementar de assistência à saúde.

A Federação Nacional de Capitalização – FenaCap trabalha em prol do fortalecimento das empresas de capitalização e promove a defesa dos interesses do segmento, atuando na criação e no aprimoramento de leis, normas e regulamentos que aumentem a eficiência da capitalização no Brasil.

No âmbito interno, a governança da CNseg é composta por três Comitês que apoiam as atividades da entidade, permitindo maior transparência de processos e decisões e integração entre os executivos da Confederação: Comitê Gestor, Comitê Operacional e Comitê de Gestão de Serviços.

Além dos referidos Comitês de governança, a CNseg conta também com um Comitê de Estudos do Mercado (CEM), integrado por representantes da Confederação, das quatro Federações associadas, da Escola de Negócios em Seguros (ENS) e da PUC-Rio, além de especialistas convidados. O CEM tem por objetivo reunir estatísticas e elaborar análises do mercado de seguros, debater o cenário econômico e político brasileiro e seus impactos no ambiente de negócios do setor, propor a realização de estudos que auxiliem no alcance dos objetivos estratégicos da Confederação.

A CNseg coordena também os trabalhos de Comissões Temáticas, compostas por profissionais indicados pelas Federações associadas e pela própria CNseg, que voluntariamente se dispõem a trocar experiências, debater ideias e desenvolver projetos e atividades em prol de um mercado eficiente, ágil e eficaz.

As Comissões Temáticas são um importante fórum de discussão sobre as questões técnicas e regulatórias de interesse geral do mercado segurador, nos segmentos de seguros, previdência complementar aberta, saúde suplementar e capitalização.

Cada Comissão está vinculada a uma Diretoria Executiva da CNseg e conta com um presidente, profissional de Associada comprometido com as boas práticas setoriais, eleito pelo Conselho Diretor com base numa lista tríplice composta por integrantes escolhidos dentre os profissionais que compõem a Comissão. A Diretoria Executiva à qual a Comissão se vincula provê a coordenação e suporte dos trabalhos.

Além de atuar na defesa dos interesses do setor segurador junto aos poderes públicos, às instituições da sociedade civil e outras entidades de classe, a CNseg contribui substancialmente para a disseminação da cultura do seguro no Brasil por meio do Programa de Educação em Seguros, que integra a Estratégia Nacional de Educação Financeira – ENEF e tem o objetivo de difundir conhecimento estruturado e informações qualificadas sobre os produtos e serviços do setor segurador, de forma a auxiliar o consumidor na sua tomada de decisões.

Os princípios que conduziram a atuação da CNseg no decorrer dessas sete décadas encontram-se consolidados em “Missão, Visão e Valores” da Confederação. São pilares que permitiram ao setor de seguros do país construir sua trajetória de sucesso e consolidar seu importante papel no tempo presente. As relações informais muito comuns entre seguradoras no início da década de 1950, deram lugar a um setor moderno, solvente inovador, com elevado grau de governança e integrado na busca de novos patamares de desenvolvimento do sistema nacional de seguros privados.

 


Compartilhe nas redes sociais

Outros destaques

Contribuições do mercado

A contribuição social do mercado segurador no combate à Covid-19

2022

Proteger a sociedade e o que é importante para ela é a razão de ser da atividade seguradora.

Contribuições do mercado

A saúde suplementar no Brasil

2022

Atualmente a saúde suplementar atravessa uma nova etapa da sua história no âmbito regulatório.

Contribuições do mercado

Conseguro, fortalecendo o mercado de seguros há quase sete décadas 

2021

As mudanças transformaram a Conseguro em um marco na história e na memória

Contribuições do mercado

Diversidade e Inclusão no Mercado Segurador: é importante falar sobre isso!

2021

O compromisso do setor com as melhores práticas

Contribuições do mercado

As contribuições do seguro para a execução de grandes obras de infraestrutura  

2021

A construção da Ponte Rio-Niterói, da Açominas e da Itaipu Binacional.

CLIQUE AQUI E ACESSE O ACERVO HISTÓRICO VIRTUAL